sexta-feira, 29 de abril de 2011

Vale a Nota: Tantas Coisas, Mas Sempre Acaba Em.. Dança!

1° Nota: Casamento Real
Vou falar no casamento real sim. Sabe porque? Porque sou mulherzinha. E mulherzinhas gostam de casamento. E C.L.A.R.O. como boa mulherzinha, óbvio que assistiria o casamento real. Vi a Intese falando no twitter que as pessoas reclamam o tempo todo que não aguenta mais o casamento real e concordo muito com isso. Acho que a mídia exageram sim nas machetes, mas não é só no casamento real não, é com o menino que matou as crianças na escola, com bbb, com tanta coisa. Agora é a vez do casamento real. Tá, sei do todo lance que tem gente morrendo, que gastou bilhões em casamento e o país pobre - ZÉ.FALOU.ISSO.O.DIA.TODO ¬¬' - Mas é a festa deles, o povo vai as ruas porque é a ideologia deles. Ouvir dizer que meninas lá tem posteres dos príncipes nas paredes do quarto. O casamento, além de ser uma coisa linda, é para o povo de lá, a renovação da monarquia. Quando vi tanta gente, também pensei: "O povo não tem o que fazer não?" Mas depois me toquei que o povo lá curte essas coisas, como amamos carnaval com um bando de mulheres nua. Eu queria ter visto todo o casamento, mas por incrível que pareça, hoje eu acordei tarde. A farra com Zé ontem e a chuva que não para por aqui, me deixaram na cama até 7:40. Um feito para quem acorda todos os dias as 6. Mas vi todo o resto, amei o vestido da noiva, achei tudo lindo.. Acho que quero me casar assim.. Tá, viajei, tira toda a pompa e deixa só o cartório mesmo, isso já vale! ^^

2° Nota: Plágio é crime
Hoje deixaram para mim um comentário afirmando que a Karen Martins do blog 'Você sabe plagia outro blog, da Brena Braz do Até onde vai. Eu não tenho nada haver com isso. Mas resolvi falar sobre isso, porque cogitava a Karen para participar da coluna "Os Excluídos Nada Anônimos Desse Mundo". Eu iria elogiar uma pessoa que nem escreve. Eu não tenho nada contra ela, na verdade gosto da Karen, pelos comentários que nos trocamos, ela me pareceu ser uma ótima pessoa. Mas não dá para ficar imparcial nesse assunto, porque plágio é crime e se alguém fizesse isso comigo, iria pirar. Tudo bem, sei que não corro muito risco, porque não escrevo essas coisas todas. Mas acho que deveria haver um respeito entre nos blogueiros. Um código de honra, se quer falar/postar textos de outro alguém, deve sim da os créditos. Eu não digo nem de fotos que rolam soltas ai pela internet, mas tem algumas até que devem ter os créditos. Tentei falar com a Karen, acho que todos tem um direito de resposta, mas o blog dela não tem mais postagem (Até agora..). Falei com a garota dona dos textos e ela foi ótima comigo e disse que tava indignada. Fica a dica para os loucos de plantão: Dá uma olhada no recado da Fernada do Benditas Palavras Bem Ditas.

3° Nota: Comentários
Eu tenho adorado as repercussões dos meus post. Eu tenho contado a historia da dança na minha vida e muitos tem gostado. Como disse não tem tantas tristezas por aqui e tenho postado várias outras coisas. Outros assuntos. O texto do TOC, muitas meninas me deram conselhos. Cheguei a mostrar para Zé, e ele falou para eu seguir a ideia da Sophia de não fazer nada no domingo, mas definitivamente eu sei que não vou conseguir. Ficar sem fazer nada o dia todo, até me coceira. Ha.. E nunca tinha falado disso, porque para mim é super normal, é uma coisa da minha rotina e nunca tinha achado interessante. Até ver o assunto no seriado. Observo que os comentários são um laboratório para nos que postamos e aprendemos sempre em cada comentário. Tenkiu a todos.

4° Nota: Dia da Dança
Hoje é o dia da dança. E todos devem tá pensando: "Nossa, achei que não ia falar nada sobre o assunto que você bate tanto aqui." Mas demorei porque tenho casa, filha e falta de tempo. E só pude postar agora.. Então, sem perder tempo: Vamos nos jogar na pista..



Vamos quebrar tudo!


5° Nota: Eu fiz um canal no Youtube e nem sei mexer.

Cartas Para Alguém: "Nenhuma nunca é igual.."

"Você me deixou de quatro. E eu cair no chão. Tentei levantar as pernas e não conseguir. Não sentia minhas pernas. Só sentia meu corpo tremer. E me sentia encharcada. Nada mais sentia. Queria me mexer e não conseguia. Eu ainda estava sentindo.. Enquanto você tomava banho, eu pensava: "Obrigada meu Deus!" Ter você na cama é um presente. Sentir teu corpo desejar o meu. O seu peso. O cheiro. Há.. Seu cheiro. Isso que move as coisas. O cheiro. O desejo. O toque. O beijo. O prazer.. E em cada relação, o segredo de como se fosse a primeira. Isso eu gosto. Nenhuma nunca é igual.. Seria esse tesão o que me faz ficar louca de paixão e amor por você? Ou seria esse amor que provocou tudo isso? Não importa.. O que importa é que eu me sinto sua. E te sinto meu. Na verdade somos um só.. Ao menos neste momento."

quinta-feira, 28 de abril de 2011

TOC: Eu Sou Assim..

Quero deixar registrado aqui: Eu Choro Muito Com Glee! E não é simplesmente por ser banana. É porque de fato é uma grande seriado. Glee fala de tudo que eu amo: Música, dança, excluídos.. E também de coisas que eu não gosto: TOC. Eu tenho TOC é saber que eu tenho já é um grande passo. Mas não acho que atrapalha em nada na minha vida. Para quem não sabe, TOC é Transtorno Obsessivo Compulsivo. São manias, só que mais agravadas. Eu tenho TOC de horários: Não faço nada em números quebrados. Não faço nada se não tiver um relógio do lado. E se não tiver.. Eu não faço! Eu espero os horários para fazer as coisas. Ex: Se for limpar a casa e for 7:56 eu espero dá 8:00. E é assim com tudo. Tenho também TOC de limpeza. Não é tão agravado como os de horários. Mas limpo a casa no mínimo 3 vezes ao dia. E não é arrumar "por cima" não. É fazer tudo, varrer, passar pano. Sou perfeccionista e até para estender roupa, tem que ser perfeito. Confesso que essa até me atrapalha, as vezes, mas não consigo para. Sou aquela que quando ver um quadro torto, ajeito várias vezes. Antigamente era pior. Eu tinha um caderno e ficava anotando os horários de tudo. Ex: Das 8:00 as 8:15 tomei banho, das 8:15 as 8:30 tomei café.. E assim por diante. Até minha irmã mais velha ver uma reportagem sobre o assunto e começar a pegar no meu pé. Ela dizia que eu era doente, que tinha que me trata. Contava para todo mundo, até que em uma briga ela rasgou o caderno todo, eu tive uma acesso de raiva, bati nela, e passei o dia todo chorando. Como se tivesse perdido algo. Depois, como ela ainda pegava no meu pé, comecei a usar o celular para os horários, ele despertava em 10 em 10 minutos e eu iria fazendo as coisas. TODO MUNDO SABE DISSO. Eu ouvia que era doente de todo mundo e ainda por cima, só eu que poderia desativar o alarme, se alguém fizesse isso, eu chova e esperneava. Uma vez estava em minha casa preparando um aniversário surpresa para uma amiga, e meu celular despertou, meu amigo foi lá e desativou, na mesma hora comecei a gritar e coloquei todo mundo para fora. Foi uma daquelas cenas que todos param e "Q?????". Mesmo depois de casada continuei e minha colega de quarto odiava. Me chamava de louca também e me dizia para eu me esforçara para não fazer mais, mas eu nunca parei. O meu celular quebrou e fiquei sem celular. Agora faço tudo pelas as horas do computador e do celular de Zé. Só que tinha um problema: E quando o pc for desligado? Quando Zé sair? Foi ai que eu antes de Zé sair, coloco um cd na hora exata (Ex: 9:00. 10:00..) e em 3 em 3 músicas vou fazendo as coisas. Ex: 3 Músicas lavo os pratos, 3 músicas limpo o banheiro, 3 músicas limpo o quarto.. e assim por diante. E se aparecer alguém ou o celular tocar, me tira do foco do que estou fazendo e começo tudo de novo. E agora eu fico 10 minutos no pc e 10 minutos arrumando a casa. Isso acaba estressando Zé..
Eu estou contando tudo isso, porque sempre todos falaram sobre isso comigo e eu sempre dava a mesma resposta: "Eu sou assim.." Até assistir essa cena de Glee:


Eu chorei litros.. E na verdade eu não nasci assim.. Mas ainda não estou preparada para mudar..

There Is Still Much Love..

Z: Tá feliz? .. Assim.. Comigo?
L: Hã??!
Z: Se você estar feliz comigo?
L: CLARO!!
Z: Eu também! Sou feliz por estar com você!

Nos Abraçamos e Nos Beijamos..

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Os Excluídos Nada Anônimos Desse Mundo: Juliana Peralva - A Menina da Janela

Depois do meu casamento e de ter me mudado para minha nova casa, todos os dias pela manhã, ia a janela e lá em frente, no outro prédio, sempre havia uma menina na janela. Ela era estranha. Sempre ali, olhando para mim. Até um certo medo eu sentia. Com o tempo fui me informando e acabei sabendo quem ela era: Uma ex de Zé. E aparentemente ainda o amava. Durante muito tempo ouvir muita coisa dela e acabei não gostando dela.
Um certo dia, ela me adicionou no orkut e no msn. Achei estranho, mas não me importei. Começamos a conversar e percebi que invés de ela parecer uma neurótica que queria saber tudo sobre meu marido e sobre meu casamento, ela apenas queria conversar, trocar ideias, se identificar. Passamos meses conversando pelo msn. Conversávamos sobre tudo. Menos sobre meu casamento e marido, e ela não mostrava o mínimo interesse sobre isso. No dia do meu aniversário de 2009, ela mandou felicidades e acenou da janela. Conversamos por msn por quase 1 ano e eu ainda ouvia horrores sobre ela. Só que não entendia como uma menina como ela seria aquilo tudo. Nos aproximamos e eu descobrir que na verdade a menina da janela era uma menina cheia de sonhos. Que caiu muitas vezes na vida e que levantava com um sorriso no rosto. Sempre independente, para as pessoas isso parecia prepotência. Na verdade atrás do sorriso só existia carência. Solidão. Vazio. Ninguém sabia quem era ela. Nem eu. Mesmo nos aproximando, ela ainda não se abria e não me importava, porque eu também não me abria. E ai nasceu meu blog e em uma de nossas conversas disse que adorava escrever e agora tinha um blog. Minha surpresa foi ela dizer que também tinha um e foi ai que eu abria a caixa. Ela era um pouco de cada excluído que vermos por ai, e igual a nos também tinha seu refúgio. O dela se chama identidade, porque ela sempre esteve em busca de uma. Mesmo se mostrando independente, forte e feliz. Não era exatamente isso que eu lia. E fui descobrindo suas mágoas, suas perdas, suas dores, suas quedas, seus fracassos, seus sonhos.. E descobrir a grande pessoas que ela se tornou/É. Hoje somos grandes amigas e aprendemos muito uma com a outra. Ela só foi uma ex de Zé, e as pessoas ainda pegavam no pé dela, isso só fez nos aproximar e deixar bem claro que isso não incomodou em nada na nossa relação. Essa chata que acredita em príncipe, que ainda vai encontrar o seu e por ser filha única, vai ter no mínimo 3 filhos. Ela ainda continua a menina da janela, só que invés de só olhar para mim, ela enche o saco me assoviando para combinar coisas. Gosto muito de você amiga. Você é aquela que estar nos dedos.


P.s: O blog dela é trancado..

terça-feira, 26 de abril de 2011

Nasce Uma Estrela: O Começo do Auge (4 Parte)

                                                                                                    Capítulos Anteriores
.. O projeto "Escola Aberta" continuo sendo um sucesso. Depois da apresentação, começou a ser remunerado. Decidimos então que o dinheiro seria investido no grupo. Mas Sr. Cabeça, não queria mais dança com os alunos. Ele deixou bem claro que o All Star era um grupo nosso e os alunos era nosso trabalho. Separamos e começamos a nos concentrar em coreografias novamente. Mr. Bean desapareceu e voltamos a estaca zero de poucos homens no grupo, e ainda por cima, Sr. Cabeça convidou uma prima para dança, adorava ela, mas não estávamos precisando de outra mulher..





Camila Pintanga: Bailarina





Enfim com o grupo temporariamente pronto, começamos a ensaiar. Escolhi "I don't have to call" do dvd "Usher: Live - Evolution 8701" por ser uma das músicas mais alegres do dvd, adorei as roupas, a coreografia era boa.. Enfim ensaiamos e depois de 1 mês e meio (10/06/06) apresentamos a dança. A diferença agora é que tínhamos um grande grupo e as pessoas estavam esperando muito da gente..

A Música:

O novo grupo:
As meninas do All Star:
A Apresentação:
O grupo All Star estava chegando em um auge que nem nos mesmos imaginávamos. Conseguimos nos tornar mais popular do que já éramos. Todos nos conheciam, mesmo que nos não conhecermos. Ouvíamos o tempo todo: "Ei, Você não é aquela(o) que dança no grupo All Star?". Era super divertido. Até hoje somos lendas na nossa antiga escola. Depois dessa apresentação conseguimos várias outras apresentações: Em outras escolas, em outras apresentações de outras dança e artes marciais, em um clube, que até ganhamos um prêmio.. Mas o melhor do All Star ainda estava por vim..

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dos Amores Que Conheço..

A maioria das pessoas passam boa parte da sua vida em busca do grande amor. Comigo não foi diferente. Passei muito tempo achando que tinha encontrado o amor da minha vida. Na verdade, noivei com ele e depois de 4 anos acabou. Não o amor, o relacionamento. E ainda acreditava no amor eterno da adolescência. Desse amor, só restou uma tatuagem. E ainda assim, acreditava no amor louco, eterno, de homem e mulher.. Com o tempo, você aprende que o tal amor eterno e o homem da sua vida é aquele que te ajuda a pagar dívidas, que quando o calo aperta, ele faz massagem. É aquele que aguenta a porrada do dia-adia, que sobrevive a rotina, que faz de tudo para sua casa, ser um lar. Que faz de tudo para o sexo não perder a magia do 1° encontro. Que mesmo descabelada, te acha linda. Que mesmo te achando super chata, se sente feliz ao seu lado. Descobrir que esse amor é melhor do que o eterno da adolescência, do que as quentes paixões arrebatadoras e até aqueles que julgamos sobreviver até debaixo da ponte. Mentira! Debaixo da ponte, nem você sobrevive. E ainda sim, vejo as pessoas escreverem o tempo sobre esse eterno amor e elas não percebem que o amor sobrevive por esses detalhes, que os oposto se completam, assim como as almas gêmeas, que não se trata de vidas passadas, mas sim de pessoas que se encontram e se completam. Eu acredito nesse amor. Mas ainda sim não é o verdadeiro e maior amor..
O verdadeiro é maior amor, não existe troca. Você ama mesmo sem ser amado. Você morre sem pestanejar. Você vai contra tudo e contra todos por ele.. Esse é o amor de mãe! O único e verdadeiro amor! Antes de ser mãe você se permite as coisas, você tem vários amores. Depois de mãe, você tem um único amor, você pode até sofrer por alguém, mas não pode jogar sua vida no lixo, porque agora você tem um filho. Você se anula. Deixa de ser você 1°, para ser 2°. Você ver o quanto idiota, você declarou amores por ai, quando na verdade você nem sabia o que era amor direito. Como você ama tanto seu filho, que você anda nu, mas ele não. Você não come, mas ele come. Que você morre, mas ele vive.. Mas eu estou falando de mãe de verdade, não daquelas que jogam seus filhos em baldes de lixos. Que largam com avós para criar. Que ligam depois das festas, porque durante as festas, elas estão curtindo. Que dão presentes em vez de amor. Não não falo dessas "mães". Falo das mães que quando chega a adolescência, tem vontade de por seus filhos de volta no ventre, para não os verem voar para longe. Das mães que quando os filhos crescem e ficam super ingratos, ainda estão para eles. Das que mesmo que seus filhos sejam os piores assassinos, ainda os perdoa. Porque esse amor não se explica. É incondicional. E que daqui a 20 anos, Penélope amará mais alguma coisa do que a mim, e eu vou entender, porque ela só vai entender quando for mãe, eu só entendi quando fui. Esse amor verdadeiro que passa por muitas coisas. Que só passamos provações e humilhações por ele. Fome e sede. Ainda se tem muito a dizer, mas que por amar minha filha, escrevo rápido para não deixa só. A maioria ainda não entende. E mesmo "mães" ainda não entendi.. Mas eu estou falando desses amores que eu conheço.. Dos amores que descobrir e aprendi com o tempo.. Esse texto é só, mais um.. Sobre mim.

domingo, 24 de abril de 2011

Chegueiiiiii..

.. Como se isso fosse importante! Mas nada como estar em casa. Cada dia que passa me sinto mais a vontade com a minha casa e não tenho a mínima vontade de sair dela. Gosto de sair/viajar. Mas estável que sou, logo quero voltar para casa. Ao menos aqui as coisas acontecem do meu jeito e eu não vejo tanta coisa errada por aqui. A viajem, como sempre, foi maravilhosa. Comi comida baiana, como pede o figurino da sexta Santa e Penélope já comeu um ovo de chocolate. Ela adora! O que me dar mais trabalho, porque tenho que ficar regulando. Hoje haverá mais ovos e eu que me entupirei de chocolate. A.D.O.R.O.
No mais: Tudo estar lindo. Minha internet tá uma bosta. Espero em fim assistir Glee e The Vampires Diaries. E comerei mais chocolates. #Ficaadica!
Queria mandar um beijo para minha mãe, para meu pai e principalmente para vocês sim! Que me ajudaram muito nesse um ano de blog. Que cada um pode se sentir parte dessa historia.. E que ontem foi o dia do livro e como amo ler, gostaria de deixar um vídeo para incentivação da leitura..



Se eu desaparecer da internet significa que ela foi para as cucuias..

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Refúgio Feliz: 1 Ano, Ou Melhor, O 1° Ano



"E assim eles me mostraram:
Passe dos limites da sua casa, da sua turma
Se comunique sem nenhum tipo de rótulo
Supere seus limites
Não se conforme com a informação
Busque, atreva, ultrapasse os muros impostos
Atravesse a linha do seu horizonte
Eleve seu espírito como um flash
Sem destino, em todas as direções
Supere seus limites de respiração, de força de bicho
Como um macaco nu que luta incondicionalmente pela vida
Então, sinta mais...
Abrace cada sentimento seja ele qual for
Como se abraça a quem se ama
E quando precisar, chore
Onde estiver, chore
E um dia, dance...
Um dia dance do jeito que você quiser
Sem dúvida, as pessoas que dançam com verdade
São pessoas muito mais felizes
E por mais louco que possa parecer
Não me ouça
Pois posso ser apenas mais um tijolo daquele muro que você quer
Passar..."

Me lembro dos meus 9 anos. Da manhã de natal. Do sol quente. Do campo. Da minha 1° agenda. Aonde eu apenas tentava esboçar sentimentos. Aqueles que eu esvaziava durante a noite. Que eu grita na cara de minha mãe nas brigas. Naquela época eu achava que tinha problemas. Só por causa de uma separação. Hoje eu sei.. As pessoas não dão certo e não vivem juntas para sempre. Essa experiência me ensinou a desabafar. A por para fora. Só que do jeito certo, já que desabafar para mim era chorar e grita com as pessoas. Nos anos seguintes, tive milhares de diários e agendas que falava de tudo. Depois fui reprimida por escrever de mais e mudei, deixei de ser eu mesma.. Na verdade, na minha adolescência, me perdi e me achei por ai. E em cada página eu tentava me encontrar. Aos 18, as pessoas olhavam estranho, "Como? Um diário? Isso não é meio infantil?" NÃO! Isso é libertação! E ai, enquanto eu, sempre dramática, tinha vivido de tudo e cada ano seria o pior da minha vida, chega o final de 2009: Já não escrevia tanto assim. Não tinha tempo. Agora tinha filho. Marido. Escrever ficou em segundo plano. Para os dias eu que eu pirava, e chorar e gritar não fazia mais efeito. As coisas desmoronaram e eu nunca sofri tanto como antes, a diferença era que mesmo que eu tivesse falsos amigos, antes eles, mesmo os falsos, estava ali para ao menos dar uma palavra de conforto. Agora não tinha ninguém. Todos desapareceram, até mesmo os verdadeiros, estavam vivendo suas vidas e um mundo não para quando eu grito.. Costuma senta na rua e ver milhares de pessoas passando e eu repetia como mantra para mim mesma, que todos tem problemas, que tinha que ser forte, que iria passar.. 6 meses depois e as coisas só pioraram e até hoje me pergunto "Como eu superei?" E vem a na minha cabeça o meu refúgio feliz. Esse lugar que é tão meu, tão EU!
A um ano atrás, quando uma amiga perguntou se ainda escrevia, se não queria experimentar escrever "para fora" e que ter um blog era minha cara, cheguei me empolgar com a ideia, mas não tinha certeza como faria tudo isso funcionar.. Ainda com medo, escrevia textos que gostava, postava imagens bonitas e pensamentos soltos.. Mas ainda não era eu. Eu nunca tive problema com quem eu sou, na verdade, quem eu me tornei me dar bastante orgulho. Eu sempre fui para frente, fui de falar, de dar opinião, de ser aquela da turma que lutava pelos seus direitos, enquanto a maioria ficava calado. Nunca tive problema de falar de mim, se falar dos seus podres é um problema, os meus nunca foram, já que eu assumo as conseqüências dos meus atos, devido a isso, passei muito tempo sendo a "ovelha negra" da família, só por não preferir fazer minhas coisas por debaixo do pano. Se fizesse, não seria eu.. E era isso que eu queria, queria desabafar, falar das pessoas, falar de mim, dos meus problemas, e um certo dia eu fiz: Aos poucos comecei a ser eu mesma e fui aceita como eu sou, para mim, agora sim eu tinha um refúgio feliz, tinha meu mundo. Era eu em cada texto e até hoje as pessoas que me conhecem que me lêem, dizem que me ver aqui. Acho que é isso que eu deixo claro todos os dias. QUE AQUI EU SOU EU MESMA!
Então, vem a 2° parte de ter um blog: As pessoas! Os outros mundo que estão espalhados por ai. Aqui encontrei: mãe, irmãs, amiga de infância, pessoas boas, roqueira que entende de moda, mulher que adora se dona de casa e que sabe mais de moda e maquiagem do que cozinhar, pessoas que entendem de dores, artes e culinaria, amigas que sempre querem perder mais um peso, celebridades, diva do senhor, mãe que contam a saga da sua filha, grande escritores, adolescentes confusas, meninas que gostam de café.. E ai eu descubro o laboratório que é isso aqui.. E percebo que poderia ler mais do que eu lia em cada blog, me permitindo conhecer mais essas pessoas fantásticas que eu lia todos os dias. Descobrir que a amizade supera a distância, que amigo não precisa tá do seu lado par te dar um abraço e que as energias positivas sempre chegam. A esses responsabilizo por me ajudarem a sair do buraco..
Mas ter um blog também tem coisas ruins, tem que falar demais, faz você perde coisas, amigos, amor. Te traz problemas, e acreditem, não foram só para mim. Tem os anônimos que insiste em me derrubar, mas não bloquear-los é uma forma de dizer: "Olha, Eu não me importo!" E acho que as pessoas não são iguais a mim, e vêem problema em se expor, colocar um nome, ai precisam desse anonimato.. Mas sabem? Hoje eu aprendi que até as coisas ruins de certa forma são boas: Eu tirei tudo de ruim de mim E DE perto de mim..
E então 1 ano se passou, eu sempre falei muito, algumas pessoas entendem outras não, tenho 200 seguidores, o que significa que daqui a 5 anos, terei 1000 ^^ Que o importante é as pessoas me lerem e se encontrar em alguma parte do texto, e que comentário é uma forma de trocar ideia, criticar, concorda ou até mesmo para lembrar que estamos lendo.
Meu blog hoje foz 1, mas fará muitos, não vivo sem isso, hoje é básico.. E hoje é só o 1° dia.. Do 2° ano!

Agora deixando toda a filosofia de lado:
Parabéns Para essa Bagaça!!!
Obrigada a todos vocês que depositam suas energias positivas todos os dias por aqui.. Agora, levanta da cadeira e se joga na pista!!!


P.s: Post Programado, Viajei, Fui ali queimar a bunda..

terça-feira, 19 de abril de 2011

Nasce Uma Estrela: O Grande Passo (Parte 3)

                                                                                                 Capítulos Anteriores

.. Dias depois de ganhar em 2° lugar, veio as provas finais e as férias. Decidimos continuar no grupo, mas de fato não sabíamos como. Resolvemos marca reuniões para estabelecer as prioridades do grupo, mas Lilith e Alicia desapareceram e no fim descobrimos, que além de não saber como manter um grupo, agora estávamos desfalcados. Resolvemos que continuaríamos com o "grupo" e resolvemos escolher músicas para coreografar. Continuamos com o dvd Usher: Live - Evolution 8701. Lá encontramos várias músicas que poderíamos dançar, só que somente 3 pessoas com coreografia montadas para no mínimo 6 era complicado.. Então desistimos de montar coreografias e fomos atrás de bailarinos. Éramos amigas das meninas que ganharam o festival e convidamos 2 para dança..





Odete Roitman: Líder das Power Girls e carro-chefe.










Bruna Sufistinha: Uma das bailarinas das Power Girls.







O grupo volta a ter 5, mas não estava completo. Em uma das nossas viagem de férias encontramos em um dos nossos amigos um dom que nunca tinha visto ele expressar. E em uma noite de bebedeira, encontramos o 2° homem do All Star..





Papi, O camelo: Bailarino







Logo depois encontramos..





Xico Sá: Bailarino








Mr. Bean: Bailarino








Então, momentaneamente, tínhamos a 1° formação completa do All Star:

Agora precisávamos de um lugar, espaço, roupas, cds e tudo que um grupo de dança basicamente precisa. E ai que entra o projeto "Escola Aberta". Sem empresário recorremos ao coordenador da nossa escola, que nos deu uma sala e em troca dávamos aulas de dança no projeto. Sr. Cabeça não gostou da ideia de dar aulas, mas eu estava impolgadíssima e Odete foi minha aliada nessa nova jornada. Sem preparo, eu tinha que fazer exatamente o que eu vi nos últimos anos da minha vida, com todas as professoras que já estudei. Fizemos a divulgação e agora precisávamos de uma música. E Sr.Cabeça já tinha uma pronta, que ele tinha feito para dançar sozinho. As aulas começaram no 1° sábado de março de 2006 e mesmo sem ninguém saber do nosso potencial, tínhamos 25 alunos.
Ensaiamos por quase 2 meses. E no dia 29/04/06 fizemos a 1° apresentação do grupo All Star com os alunos..

Não foi a mesmo coreografia, mas foi tão boa quanto..

Os ensaios:
A apresentação:
Depois desse dia, o projeto só fez crescer, talvez se nos não ousássemos tanto estaríamos até hoje sem historias para contar. Mas não, montamos um grupo, nos metemos a professores e demos o grande passo..

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Como é Que Vive?

Zé desceu para comprar um refrigerante. Na volta parou no 1° andar e ficou conversando com alguns vizinhos (Moramos no último andar). Enquanto isso coloquei um cd que a muito tempo não ouvir e no último volume. Quando Zé chega diz:

- Meu Deus! Quando ouvir essa música lá em baixo, eu, fulano e sicrano começamos a falar mal. "Como pode alguém ouvir isso?" Agora eu subo com fulano e nos entreolhamos totalmente sem graça porque era aqui em casa essa música.. Pode baixar, sua maluca!

A música:


Como é que vive? Que não pode ter um gosto musical que as pessoas criticam? Perdoai-vos Deus.. Eles não sabem o que dizem..

"Não se preocupem com as minhas quedas..Eu não me preocupo! Porque eu aprendi a me reerguer.. Sempre!"

sábado, 16 de abril de 2011

Vale a Nota: O 1° Fato Da Penélope

Sorry aos meus inimigos.. Mas eu não MORRI! Estou vivíssima e a brincadeira do post anterior se tratava de um dia longo e cansativo. E eu que queria falar mais sobre Penélope, ocorre o 1° fato: Ela teve a primeira virose dela. Gostaria de comunicar a todos que amamentei minha filha até os 6 meses. Depois introduzir uma dieta balanceada com verduras e frutas e basicamente é a base de tudo que ela come até hoje. Com isso minha filha NUNCA (Escreverei de novo) NUNCA (Mais uma vez) NUNCA (Novamente) NUNCA FICOU DOENTE! E ela tem 2 anos e 2 meses! Geralmente a maioria das crianças já teve a 1° virose. Mas Penélope não e tudo isso devido aos cuidados com a alimentação..
Na quarta- feira, dia 13, ela começou ficar febril. Nada sério. Mas mesmo assim, verifiquei a temperatura, dei os remédios no horários, banho morno.. Passou quarta e na quinta observei que ela continuava febril. Só que Penélope é uma criança muito ativa. Ela não se deixa abater. Tem essas febres e nem se abate, quem conhece sabe que sempre que muda o tempo ela fica febril, toma o remédio e passa (Se manifeste Colega de quarto). Desta vez ela ficou com febre na quarta, fiz tudo como devia e na quinta continuou. Para não parecer exagerada (Porque uma vez ela ficou com bolinhas por causa do calor e eu achei que era catapora, cheguei desesperada no hospital e não era nada) fiquei observando ela durante o dia e nada. Quando foi a noite, já ela dormindo, a febre subiu um pouco, dei o remédio e passou e ela ficou ótima. Mas na sexta acordei e ela febril de novo. Ai me desesperei. Usei minha atuação dramática para acorda Zé e minha mãe, parecendo uma louca desesperada. Fui para o médico as 07:40 da manhã (Gravem essa hora). Cheguei lá, fui muito bem atendida, Penélope passou por 2 médicas e elas falaram que o quadro dela era estável. Mas por via da dúvida que passaria todos os exames para ela. E começaram as batalhas: 1° Ela foi tira raio x do pulmão (Lá tava tossindo um pouco) e.fez.um.escândalo! Depois foi tirar sangue e.fez.um.escândalo! Diga-se de passagem que a mulher errou a veia 3 vezes ¬¬' E depois tinha que esperar ela fazer xixi e côco para os exames. 4.Horas.para.ela.fazer.as.necessidades.para.o.exame. Entreguei tudo as 14:00 horas e sairia as 18:00. Fomos lanchar, assistimos tv, conversamos, conversei com outras mães e me diverti muito. Acho super engraçado como cada mãe cuida dos seus filhos, com a crenças, com a educação. Tinha uma que o filho estava internado com pneumonia. Sabe como ela descobriu? Ela pegou a banha da galinha, sabe? Aquela que agente tira quando tá tratando? Então.. Ela tirou aquela pele, limpou, fritou e o caudo que saiu da fritura, ela tirou uma colher de chá e deu o filho, na mesma hora, segundo ela, o menino começou a vomitar todo o catarro, e ela ainda disse que se não tivesse feito isso o filho dela estaria pior. Outra foi lavar o banheiro e esqueceu a filha na cama, a menina caiu e tava com o rosto todo roxo. E outra que o filho chegou dando convulsão, depois desmaio e ela começou a gritar desesperada, foi horrível gente! Zé ate chorou.. Então deu 18:00 horas e os exames não saíram, ai veio 19:00, 20:00 e nada. E ela só podia ser medicada depois dos resultados. E a febre tinha voltado e ela tava muito chata. Quando deu 21:00 horas, os exames chegaram e a médica tinha pediu desculpa, e explicou que além do laboratório estar cheio de exames, o caso do menino que chegou tendo convulsão, tinha paralisado toda a equipe. Zé entendeu, porque ficou muito sensibilizado, só que estávamos muito cansados, já tinha 13 horas no hospital e estávamos acabados. Fora que hospital não é um ambiente legal.. Mas sim, saiu o resultado e ela estava com uma virose, nada sério, deu o medicamento e ela ficou ótima. Graças a Deus não foi nada sério. Chegamos as 22:00 EXAUSTOS! Dei uma olhada na internet por alto e fui dormi.. Hoje ela acordou ótima. Sem nada e aprontado muito.. ^^

sexta-feira, 15 de abril de 2011

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Considerations

Então que eu estou feliz! E quando estamos felizes parece que queremos curti tudo a cada minuto. E escrever todos os dias: "Oi? Eu sou feliz!!" Me parece meio chato. Tá. Falar todos os dias: "Olha, eu sou uma doida depressiva, que fui traída e fiz um blog como refúgio.." Também é chato. E fiz isso por 9 meses. Chorei lamúrias, dores, rugas, ressentimentos, mágoas.. A diferença que quando ficamos tristes, ficamos mais sensíveis, mas poetas e cada texto, apesar de no fundo ser a tristeza o tema, fica mas profundo e diversificado. E eu estou feliz e amo escrever. Não tenho problemas mesmo com isso. Outro disse que os textos fluem na minha cabeça e falaram que estava exagerando. Não estou não! ¬¬' Não tenho problemas para escrever e se não quero escrever, simplesmente não escrevo. Não fico em um desespero querendo postar para manter o blog ou para dizer que escrevo. Não preciso disso. Escrever/blog é um prazer. Sem cobranças.
Recebi alguns e-mail dizendo que mudei o blog. O blog não mudou. EU que mudei. Eu era triste e agora feliz. E não quero chegar aqui é falar sobre isso o tempo todo. Na verdade ainda não fiz um texto sobre o real assunto. Não estou prepara.. AINDA! Agora tenho focado outros projetos para o blog. Que tinha desde o começo, mas não conseguia falar de outra coisa. Hoje eu tenho falado mais de música, dança, os excluídos.. E ainda falo de mim. Fora que o tempo é um grande inimigo. Já que acordo as 7:00 e durmo as 00:00. Tenho casa, comida, filha e marido para cuidar. TUDO SOZINHA! Para terem uma ideia maior, nos últimos tempos tenho escrito textos por partes, 10 minutos escrevo, paro faço alguma coisa, volto escrevo, paro cuido da Pepi.. Olha, tá difícil, viu? E continuo lendo vocês no Reader, por isso não tenho comentado. Mas podem me fazer qualquer pergunta do blog de vocês, que eu respondo.. Terminei a reforma da sala e vamos para o quarto. Eu estou muito bem obrigada, Pepi e Zé também, estamos com os tijolos nas mão, construindo nossa felicidade..
Obrigada pelos meus seguidores. Por todas as formas de carinho. Pela compreensão e por estar comigo nos altos e baixos.. E para não perder o costume de super metida que eu sou.. Olha minha Doll:
Feita com muito carinho pela Leka, "Guerra Dos Mundos". Um amor isso, não? Há.. Pra quem não sabe "doll" é avatares, bonecas virtuais criadas pixel a pixel em programas de edição de imagens. Não! Não sou um crânio, super inteligente, que sabe de tudo. Eu não sabia ¬¬ Pesquisei e procurei me informar.
Para finalizar, já que estamos falando sobre coisas que eu escrevo no blog: Falarei mais sobre Penélope. Depois de receber um comentários perguntando se eu tinha filha e que a pessoa não acreditava nisso, me fez pensar e escrever mais sobre ela. Ai vocês me perguntam: "Como assim? Porque você não falava muito dela?" Eu respondo:

Momento Dramática: Zé me ameaçava! Dizia que não era para eu ficar expondo-a. Que não queria que eu falasse dela aqui. Fim do Momento.

Ai eu não falava muito. Mas isso vai acabar. Comprarei uma máquina e postarei muito vídeos dela. Me amostrando que minha filha sabe cantar, contar, o alfabeto todo e ela só tem 2 anos. Há.. E minha colega de quarto vai ficar deixando comentários do tipo: "Eu que ensinei" "É minha afilhada".
O blog dia 20 vai fazer 1 ano. E ainda não sei o que farei. Gostaria de sortear algo, mas sem condições: Casa reformando. Outras prioridades. Ai terei que colocar uma foto de um bolo e dizendo qualquer coisa do tipo: "Parabéns" Isso não estar me deixando feliz.. Mas é um ano de blog.. É, como as coisas mudaram.. Mas, sabem.. Pior seria se não mudasse!

P.s: Ficam me cobrando textos sobre meus pensamentos.. Toma! Olha o tamanho desse texto?!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Os Excluídos Nada Anônimos Desse Mundo: Winny Trindade

Costumo chama-la da meninas que entende de dores. Mas essa é Winny Trindade do blog "Pra quê esse coração tão grande?". Me lembro que as pessoas falavam desse blog e fui visita-lo e me encantei com o jeito leve e doce da escrita. Na verdade doce é a palavra que defini Winny! Essa é a 1° impressão que você encontra no blog dela, e depois que a conhece, tem certeza.. Winny é uma irmã distante que Deus afastou para no momento certo aparecer. Quando eu sentia dores, dores menores das que ela sentiu, ela estava aqui, através das palavras, que não era somente de conforto, mas também de puxões de orelha, tapas para eu acordar. Veio e disse "Sim! Você pode" até mesmo quando eu não acreditava, ela acreditou em mim, e isso eu nunca vou esquecer..
Quando digo que és a menina que entende de dores, é porque mesmo com apenas 19 anos(Feitos no dia 08/12), já sentiu as maiores dores físicas e sentimentais: Winny sofreu um acidente de carro, passou semanas em uma cama e seu amor foi embora! Não, ele não morreu, ele a deixou.. E no momento que mais precisava, Winny se viu só. Como nos contos de fadas que vem a bruxa é rouba-lhe tudo, e todos ficam com pena da princesa, que sofre de dores físicas e sentimentais.. Mas essa princesa sobrevive, E VIVE! E mostra que não precisa de pena e se de carinho. E aprende que a vida só tá começando, que o coração cair, se machuca, se rasga e se levanta, várias vezes, como senão se cansasse de apanhar.. Winny é uma guerreira! Uma pessoa incomum, em busca de se encontrar e se reencontra em cada texto que escreve, em cada poeta, em cada poema, em cada música.. Porque vocês que não a conhece profundamente, se pergunta porque textos subentendidos? Porque músicas através de sentimentos? Porque esse coração tão grande? Eu te respondo: Porque os sentimentos dela é DELA. Porque a doce Winny ainda não cresceu. Ainda tem esperança. Ainda acredita em sonhos. E que apesar de toda atribulação, ela acredita, acredita no mundo melhor.. E nas pessoas!
Sabe que eu não sei lidar com afeto.. Que essa coisa de "amizade" é complicado para mim. Que fui arredia em nossa aproximação.. Até uma conversa que estar guardada no computador, em que eu te dizia que queria alguém para desabafar e foi uma das melhores conversas que já tive no msn. Ali eu percebi que além de uma amiga, tinha encontrado uma irmã, mas uma no meio de tantos excluídos.. E hoje é so uma forma de colocar esse afeto para fora. Hoje é sua vez: Minha Grande Amiga/Irmã Winny!
E não se esqueça: Esse coração tão grande.. É para SE amar melhor!!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Nasce Uma Estrela: O Princípio do "All Star" (Parte 2)

                                                                                       O Começo de Tudo (Parte 1)
.. Logo depois da nossa apresentação, vieram perguntas de todos os lados: "E ai? Qual é o nome do grupo?" "Vão se apresentar no festival de dança?" "Qual vai ser a música?".. Mas eu ainda estava em êxtase pela dança, de fato foi um sucesso e eu tinha me sentido muito bem, como a muito não me sentia.. Foi na mesma época que terminei com Pedestal, 3 meses depois de uma depressão profunda e eu estava me apegando a qualquer coisa que me fizesse esquecer, mesmo que por um momento. Passava o dia na escola, envolvida com projetos, grêmio, livros.. E a dança apareceu e foi um sucesso, eu estava feliz! E ai dentro de 1 mês haveria o festival de dança. Todos os anos tinha na minha escola um festival que envolvia arte em geral através de dança, meu amigo já estava se preparando para o festival, ele amava a dança e respirava isso. Mas depois da semana da cultura, estava óbvio que ele sozinho tinha perdido a graça, e que um "grupo" era válido. Mas eu ainda não tinha certeza, eu tinha feito ballet, não hip hop, não estava preparada, mas parecia que tanto meu amigo, como minha amiga não estavam preocupado com isso, eles queriam fazer um grupo, e ai forma-se a 1° formação do grupo "All Star":



Eu: Criadora do grupo, coreógrafa, bailarina, empresária e qualquer coisa que ajudasse o grupo.







Sr. Cabeça: Carro-chefe, bailarino e coreógrafo.







Vivian Perón: Bailarina e estilista do grupo.






Escolhi o nome do grupo "All Star" porque queria algo que tivesse haver com a escola, quando observei os alunos, 99% deles usavam o tênis "All Star". Foi daí que veio o nome.
Sr. Cabeça apresentou a música que ele queria que dançássemos e observamos que precisaríamos de mais pessoas. No mínimo 2 meninas. A música era "I can't let you go - Usher" muito boa e para nos que iríamos nos apresentar pela 1° vez, achei fácil. Fomos em busca das outras meninas, procuramos no nosso ciclo de amizade mesmo e encontramos:








Lilith: Bailarina








Alicia Keys: Bailarina










Ensaiamos por 1 mês. Chegamos no festival com uma torcida muito grande. Fomos os 5° a nos apresentar no dia 19/11/05, um sábado, a apresentação foi muito parecida com a original:



Devido a dança ser sensual, uma jurada evangélica quase desclassificou agente, todos começaram a brigar e por fim ficamos em 2° lugar.. As meninas que ficaram em 1° lugar seriam então as próximas integrantes do grupo "All Star"..

domingo, 10 de abril de 2011

Vale a Nota: Motivos Reais Para Odiar Crepúsculo!

Acho bonito a galera falando de Glee e Harry Potter sem ao menos assisti 5 minutos do filme/capítulo, ou pior sem ler o livro. Eu, ao menos, quando falo de qualquer coisa que eu não gosto, falo de cadeira. Antes de julgar procuro me informar 1° e ai que entra Crepúsculo: Eu li todos os livros e assistir todos os filmes. E depois de todos os questionamentos, e-mail e comentários sobre eu odiar Crepúsculo, resolvo dedicar um post sobre o assunto..

1° Nota: Antes de mas nada quero deixar bem claro que eu não tenho nada contra Stephenie Meyer mudar a origem dos vampiros. Se ela quer dizer que um vampiro não dorme e brilha no sol é problema dela. É a fantasia dela. A historia dela. É uma grande cagada. Mas é bobagem. Cada um faz o que bem entender com a sua fábula. Se ela acha válido mudar que mude!

2° Nota: Quero deixar registrado aqui que também não tenho nada contra o romance por detrás da saga. Na verdade o que não me fez querem corta meus pulsos no final da saga foi exatamente o amor de Bella e Edward. Realmente é muito bonito, apesar de sabemos que um vampiro não passaria por metade das coisas que ele passou por ela, que tinha os diálogos deles é de quando eu tinha 12 anos e que a coisa mais original que aconteceu foi Bella, depois de perder a virgindade, querer dar o tempo todo para Edward, isso acontece mesmo..

*Agora os Livros:

3° Nota: 1° Livro - Crepúsculo: Nunca me interessei por Crepúsculo, comecei a ler porque minha mãe comprou e chegou na minha casa dizendo que era para eu ler. Comecei a ler e apesar de achar meio "malhação" gostei da historia. Achei o casal bonito e de fato Bella tem coisas que acontece com todas as meninas na adolescência: Se achar feia, achar que o mundo odeia ela e etc.. Com isso é muito fácil todas nos nós identificar com a personagem. Gostei do 1° livro e ela seguiu uma linha de raciocínio que manteve o livro com vontade de ler o próximo..

4° Nota: 2° Livro - Lua Nova: Para mim o menos ruim. Como gostei do 1° quis ler o 2° e me identifiquei muito com o começo do livro. Em 2005 quando terminei de vez com Pedestal, fiquei trancada no quarto durante uns 3 meses sem vontade de nada, fazia porque tinha que fazer. Fiquei no lixo, super mal e a Kristen Stewart interpretou muito bem. Passou uma agonia enorme para gente, como se estivesse sofrendo mesmo. Stephenie Meyer chegou a declara que "lua nova era a fase mais obscura da vida de Bella" ou de qualquer pessoa que se identifique. Que foi o meu caso. Mas do meio do livro para o final, comecei a perceber que foi ali que a Stephenie começou a perde a mão. Bella se tornou uma retardada que tenta a qualquer custo se machucar para Edward aparecer para ela. A historia sobre a tribo de Jacob e meio fraca e um pouco enrolada. Achei super sem criatividade a Victoria querer se vingar pelo ex-amor. E os diálogos começaram a ser bastantes bobos, como e ela quisesse nos enrolar para ganhar tempo..

5° Nota: 3° Livro - Eclipse: Para mim o pior. Gente, o que uma escritora sem criatividade tentando enrolar o público: Diálogos vazios, papos de tribos sem nexo, uma vilã sem sentido (Sim, porque Victoria já era para ter sumido da historia), uma mocinha que percebe que estar apaixonada pelo melhor amigo, o beija e o namorado perdoa: NÃO EXISTE! Foi uma das piores coisas ¬¬' Quando comecei a perceber toda essa maluquice e me toquei que o livro era só para nos cansar, desisti da saga..

6° Nota: 4° Livro - Amanhecer: Li o último livro porque queria terminar a saga (Tipo aquela historia: Eu não vim até aqui para desisti agora..). O começo do casamento e ver umas 100 páginas falando sobre o sexo deles, me fez comprovar que estava certa em relação a toda enrolação da escritora para com o público. Bella ia dar, ia ficar querendo todo dia e isso todo mundo já sabe, agora ficar umas 100 páginas nisso me cansou, me fez perder a paciência e querer rasgar o livro. Odiei! E ai vem a gravidez de Bella que choca a todos, mas como uma boa mãe ela não aborta e quer ter o filho. A cena dela tendo o bebê, pelo menos na minha cabeça, foi muito boa, apesar de algumas falhas (Sim, eu sou muito critica). Alguém por favor me diga que nome ridículo é esse: Reneesme. E as bobagens de Emmett falando do sexo de Bella e Edward. E ainda a continuação de páginas e páginas de diálogos vazios e sem nexo. Alguém por favor??! Não! Uma canseira enorme o livro todo.. Mas ai vem a batalha tão esperado por todos desde o 1° livro. Vem sangue, discórdia, um matando o outro, e... Cri Cri.. Que batalha? Que sangue? Bella cria um escudo e a galera que supostamente é do mal, resolve tudo no diálogo.. Gente, depois de Senhor dos Anéis e Harry Potter (VOU COMPARAR MESMO), ver uma saga sem batalha e subestimar o leitor. Ela disse na nossa cara que nos somos otários. Que leu tudo para o pior final do mundo. Reflitam comigo: Tenho ou não tenho razão?

7° Nota: Nota adicionais..
Para mim Victoria foi a pior vilã de todos os tempos. A saga, se fossem bem escrita, teria 2 livros, bem escritos, com diálogos válidos e pelo amor de deus: COM UMA BATALHA! Mas ela queria ganhar mais dinheiro.. As pessoas perdem o foco. Para mim o casal lindo Kristen Stewart e Robert Pattinson é puro marketing, isso é uma OPINIÃO MINHA.. E ai? me diz você.. Tenho ou não reais motivos para odiar a saga Crepúsculo?

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Quadro e Esquadros


"Eu ando pelo mundo
 Prestando atenção em cores 
Que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo
Cores!
Passeio pelo escuro
Eu presto muita atenção
No que meu irmão ouve
E como uma segunda pele
Um calo, uma casca
Uma cápsula protetora"

Trecho de "Esquadros" - Adriana Calcanhoto

Desafio: Vampiros

Eu sou banana e curto muito um desafio. Tenho vários e não posto por falta de tempo e porque felizmente os textos fluem em minha cabeça. Ai falo sobre outras coisas e vai passando, passando.. Mas todos estão guardados esperando o seu momento. Mas hoje eu fui surpreendida com o desafio que a Sophia ofereceu no blog dela. O assunto é.. VAMPIROS!!! \O/ E eu que sou banana e apaixonada por vampiro vou passa-lo na frente de todos os outros desafios e posta-lo HOJE. Vamos nos diverti? Porque eu total me divirto com esses desafios.. Vamos as regras:

1- Levar o banner do desafio:
2- Linkar quem te mandou: Foi a blogueira mais fashion da blogosfera: Sophia Pazos do Lolita's Castle.

3- Responder essas perguntas:

1- Gostaria de ser um vampiro e viver eternamente? Claro. Eu amo vampiro e acredito que eles existem.. (Oi? Não vou discuti minha opinião com vocês ¬¬')

2- Se fosse um vampiro(a) como gostaria de ser chamado? E quando se vira vampiro muda-se de nome? Nunca vi isso.. Mas para entra no clima da brincadeira meu nome seria: Lilith

3- Qual idade gostaria de ter para sempre: 20 anos

4- Qual seria sua aparência? Teria minha própria aparência (Me amo muito^^). Usaria muito couro. Preto e vermelho. E muita maquiagem pesada..

5- Seria do bem o do mal? Depende do ponto de vista..

6- Viveria entre os humanos ou seria solitário? Claro que viveria no meio de humanos. Que graça teria ser vampira e sozinha?

7- Conseguiria viver de sangue ou seria "vegetariana"? Viveria de sangue humano. Deixa a pele melhor. Vive mais..

8- Qual o seu vampiro de ficção favorito? Os 2 Lestat:
Entrevista com o vampiro
Rainha dos condenados
9- Qual é o seu livro sobre vampiros favoritos? Enciclopédia dos Vampiros

10- Assiste algum seriado sobre vampiro atualmente? Sim. The Vampires Diaries e True Blood

11- Indique um filme sobre o assunto: O lendário "Entrevista com o vampiro"

12- O que acha da saga Crepúsculo? Odiei. Sem mais para não me prolongar. Dedicarei um post sobre o assunto.

13- Qual o vampiro mais lindo da atualidade? Sem dúvida Damon Salvatore
14- Qual o casal mais bonito? Devo concorda..

15- Prefere um anjo ou um vampiro? ¬¬' Vampiro..¹

16- Prefere namorar um lobisomem ou um vampiro? ¬¬' Vampiro..²

17- Se fosse um vampiro namoraria um humano? Evitaria..

18- Se vampiro existissem se apaixonaria por um? É possível..

19- Se fosse um vampiro seria vingativo? Eu sou normalmente imagine vampira..

20- Seria belo ou um monstro? Vampiros não são feios..

21- Qual poder gostaria de ter? Leria mentes e roubaria o poder dos outros assim como a vampira do X-men

22- Conseguiria viver longe da sua família? Não

23- Se vivesse eternamente o que gostaria de fazer esse tempo todo? Adquirir bastante conhecimento

24- Quais lugares morarias? Seria nômade

25- Teria coragem de transformar alguém em vampiro? Sim

26- Qual seria seu pior inimigo? Ser sobrenatural? Fadas.. Não curto fadas.

Indicar para 5 blogs:
Olha, como o assunto nem todo mundo gosta, deixo a critério de vocês.. Curtam!
Google Analytics Alternative